Potencializando o seu cérebro para aumentar a produtividade

Quanto tempo você perde, por exemplo, pela manhã, para decidir o que vai vestir? Muito tempo? Você é o tipo que revira tudo – e todos os dias – a fim de escolher a roupa que mais atende ao seu estado de ânimo?

Você sabia que essas pequenas decisões – entre tantas outras – que tomamos pela manhã, demandam energia que pode determinar muitas decisões ou ações que vamos tomar durante todo o dia? O nosso cérebro começa o dia com uma capacidade limitada de tomar decisões. Quando você descansa, repõe essa “bateria do cérebro”, mas mesmo coisas aparentemente banais, como escolher a camisa de manhã, vão aos poucos esgotando esse estoque.

Pode ser que você ache que não renda muito pela manhã devido ao sono, mas é justamente pela manhã que o seu cérebro rende mais. Isso porque ele passou por um longo período de descanso. É claro que não dá para pular da cama e já começar a se exercitar ou abrir o computador para resolver problemas. Mas passada essa lentidão inicial, seu cérebro está pronto para mandar ver.

O que fazer, então, com as microdecisões do dia a dia? Há uma forma de não sofrer com elas – ainda que não percebamos tais problemas – e tornar nosso cotidiano mais produtivo? É o que vamos ver agora. O segredo é você extrair o máximo da sua capacidade cerebral, entendendo como esse órgão complexo funciona.

Muitas vezes, lemos por aí artigos que tratam de produtividade e condenam, por exemplo, o uso das redes sociais, ver televisão, ou mesmo bate papos com amigos do trabalho que, sim, admitimos, tomam tempo. Mas não precisamos de extremos.

Como valorizamos a naturalidade, que inevitavelmente leva à maior produtividade, ou a maior bem-estar, não queremos fazer uma lista de coisas que você deve evitar. Vamos apenas apontar algumas situações que são, de fato, potenciais de estresse para seu cérebro porque encadeiam e emaranham atividades e tudo acaba virando uma bagunça.

Assim, não precisa parar nada, deixar de fazer nada, apenas aproveitar melhor o tempo.

1) Não tente fazer tudo ao mesmo tempo

Sabemos na prática que é quase impossível. Costumamos – talvez você não, mas muita gente, sim – abrir os olhos, já pegar o celular e checar as notificações de WhatsApp, E-mails e redes sociais. A tentação pode ser grande de já começar a responder.

Acredite: isso já estressa muito seu cérebro e, inevitavelmente, faz com que você se perca nas tarefas da manhã: escolher roupa, arrumar mochila com os acessórios que precisará durante o dia.

Vale então outra dica: escolha tudo o que puder no dia anterior e deixe separado. Parece coisa de gente “certinha demais”? Você chega muito cansado e só quer “desencanar” para já pensar no dia seguinte? Nada disso. Aproveite esse momento do dia, em que sua cabeça está mais cansada, para justamente adiantar as tarefas banais da manhã do dia seguinte.

2) Aproveitamento do subconsciente

Depois de arrumar para o dia seguinte o que precisa, dedique minutos antes de dormir para revisar listas de tarefas importantes para o dia seguinte. É como se fosse uma reprogramação da mente, antes de dar descanso a ela. Daí, durante a noite, o seu subconsciente trabalhará por você.

Pela manhã, não que você terá todas as respostas prontas, mas suas emoções e sua intuição estarão mais preparadas para lidar com o dia pela frente. É como se você desse a elas – emoções e intuição – o briefing antes. E todo mundo sabe que saber do briefing das coisas antes é sempre melhor. Até indispensável.

Isso acontece porque mesmo quando você não percebe, o subconsciente está sempre trabalhando. O que você precisa fazer é dar a ele o estímulo inicial e ele se encarrega do restante. Parece mágica né? Pois é, Gandalf ficaria com inveja.

3) Data de início: adeus à procrastinação

Acredite você ou não, mas estabelecer uma data de início de qualquer coisa que você deseja, ajuda-o a começar. Não é mito. De alguma forma, é uma “promessa” que você passa a sentir que deve a você mesmo. E por uma questão psicológica, porque promessa não se quebra, nos sentimos no dever de cumpri-la. E acabamos cumprindo, viu?

Não tente planejar algo 100% antes de começar a sua execução. Pense um pouco, execute outro pouco para entender melhor a dificuldade do problema e vá ajustando o curso das coisas gradativamente. Muitas vezes durante a execução de um projeto você vai se deparar com dificuldades que jamais tinha imaginado. Nesse caso, de que terá adiantado passar tanto tempo pensando sem executar nada?

4) Produtivo ou atarefado?

É muito fácil confundir as duas coisas no dia a dia. Muitas vezes, ao achar que está arrasando porque faz muita coisa, você está apenas atarefado e tudo poderia ser muito mais simples.

E se você não sabe, o nosso cérebro não é multitarefas como se fala por aí. Ele funciona muito melhor trabalhando focado em uma coisa por vez. Fragmentar sua atenção não é produtividade e pode levá-lo a desperdiçar mais tempo, a correr mais riscos de fazer alguma bobagem e, principalmente, elevar sua carga de estresse.

Que tal fazer um teste? Conta para nós depois o que mudou na sua rotina!

Escrito por

Portal sobre os mais diversos temas referentes ao homem moderno brasileiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s